alexey oleynik
oleynik oleynik disse sobre o ultimato ufc: "era impossível recusar combater o spivak".

Oleynik disse sobre o ultimato UFC: Era impossível recusar combater o Spivak.

O Oleynik de 43 anos de idade tem 59 vitórias, 15 derrotas e 1 empate no MMA sob o seu cinto. Ele tem lutado desde 1996.

– Não sei sobre o despedimento, mas como disse, a posição [UFC] foi bastante dura. Disseram que não devíamos tentar afastar-nos desta luta por uma razão ou outra agora.

– Sergei disse que foi colocado num impasse: ou aceita a luta, ou é despedido do UFC. Falou-se em disparar?

– Antes disso, provavelmente disse demasiado que me recusava (a combater combatentes dos países da CEI – Nota do editor: SE). Recusei cerca de 8-10 vezes. Foi-me oferecido lutar com Volkov, com Shamil Abdurakhimov, com Sergei Pavlovich, com outra pessoa.

Todos me foram oferecidos, e eu recusei. E agora, de facto, não havia oportunidade de recusar. Disseram-me de forma bastante dura: “Não ouse recusar, porque seria uma má decisão”.

O tema de Kovidov, o UFC está a passar-se porque não conseguem trazer lutadores. Disseram: “Não podemos ser demasiado leais a todos neste momento para passarmos pelos pares”.

Há um arrependimento puramente humano [que teremos de combater Spivak], mas não pode haver arrependimento desportivo. Afinal de contas somos profissionais.

A qualquer momento, se houvesse um ultimato, eu teria lutado tanto contra Volkov, como contra Abdurakhimov, e Pavlovic. Felizmente, antes não existia tal coisa. Infelizmente, agora chegou a esse ponto.

– Houve uma oportunidade de se retirar da luta?

O lutador russo UFC Alexey Oleinik disse ao “SE” que não tinha hipótese de recusar a luta com Sergey Spivak da Moldávia. O combate terá lugar na noite de 20 de Junho, no torneio UFC Fight Night.