Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020: uma revisão dos jogos da segunda volta do torneio de futebol olímpico. Malcolm Filipe (Malcolm)

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória



Grupo D
Brasil v Costa do Marfim – 0-0.
Arábia Saudita v Alemanha 2-3 (Al Najeyi, 40, 50 – Amiri, 12; Hache, 43; Uduokhai, 75). Malcolm Filipe (Malcolm) Esekiel Ponce
Os brasileiros podem ter acreditado que eram invencíveis após a sua retumbante vitória sobre a Alemanha, mas a realidade era tudo menos o que parecia no papel. Aqui, mesmo o cenário mais engenhoso pode quebrar um único episódio como um bocejo defensivo. O meio-campista Douglas Luiz, que tentou corrigir, apanhou a perna do Dao, que corria para a baliza, e a equipa do Celesao foi reduzida a dez homens aos 14 minutos.
O jogo foi pelo menos igual nas posições desequilibradas, com o lado da Costa do Marfim a ter melhor aspecto em alguns pontos. Só à medida que a segunda metade avançava é que os brasileiros tomaram a iniciativa. No entanto, ajudou a equalizar após Kuassi ter recebido o seu segundo cartão amarelo no 79º minuto. Num jogo de 10 contra 10, o lado de Andre Jardine estava agarrado aos africanos, mas não conseguiu marcar. A última oportunidade chegou quando Malcom chegou em 74 minutos. O próprio homem Zenit lançou um passe de ataque e completou-o, mas a sua cabeça não era o seu ponto forte e a bola passou por cima da trave.

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória

Quanto à Alemanha, a equipa do agora ex-candidato russo Stefan Kunz mostrou mais uma vez o que é o carácter alemão. E se isso não foi suficiente contra os brasileiros, contra a Arábia Saudita, a diferença de classe também funcionou. O nível dos jogadores, multiplicado pela vontade, compensou parcialmente os problemas óbvios na defesa e a falta de coesão de um plantel que carece da maioria das suas estrelas. A experiência da primeira etapa também ajudou, com os alemães a seguirem em frente durante a maior parte da partida, e agora, após a expulsão de Piper aos 67 minutos, eles conseguiram obter uma vitória graças a um pontapé de canto do defensor Uduokhaya. E com o Brasil com poucas probabilidades de perder pontos pela segunda vez consecutiva, a equipa de Kunz precisa de vencer a Costa do Marfim na fase final.
Grupo C
Egipto contra Argentina 0-1 (Medina, 52).
Austrália contra Espanha: 0-1 (Oyarzabal, 81)
Os Faraós tiveram um começo seco para Espanha e no domingo, as linhas defensivas argentinas ficaram atoladas com Armeich de volta à linha de partida. Jogou 62 minutos e foi substituído por Spartak’s Ponce. Nessa altura, o Bilo-Syni já tinha assumido a liderança depois de ter pontuado um operário de nível. Um pontapé de canto do flanco, uma pancada na barra e o tiro de Medina. Por vezes, quanto mais simples, melhor. O destino da Argentina será agora decidido na fase final da fase de grupos contra a Espanha.

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória

“A Fúria Vermelha, por seu lado, foi como uma continuação do seu jogo de abertura contra os egípcios (0-0). No entanto, o domínio total da posse de bola foi complementado pela velocidade da bola e pelas possibilidades reais de marcar golo. Na primeira metade, por exemplo, o tiro de Oyarzabal atingiu a travessa. No entanto, houve problemas com o acabamento. Por vezes, faltava-lhes o toque final, outras vezes os remates sobre a parede amarela resistiam ao máximo e apenas serviam para dar corda ao guarda-redes.
O desnudamento ocorreu nas fases finais quando Oyarzabal atingiu friamente uma cabeçada após uma cruz Asensio. De certa forma, esta foi uma vitória histórica para Espanha, que tinha perdido os Jogos Olímpicos anteriores, e nos Jogos de Londres 2012 tinha apenas um ponto no grupo. A vitória anterior a este nível ocorreu há 21 anos, nas meias-finais do torneio de 2000 sobre os EUA (3-1), e a série sem pontuações estendeu-se até aos 515 minutos. Agora um empate é tudo o que o lado de Luis de la Fuente precisa para chegar aos play-offs.
Grupo A
França vs África do Sul – 4:3 (Gignac, 57, 78, 86, a partir do local da penalização. Savannier, 90+2 – Kodisang, 53. Makgopa, 73. Mokoena, 83).
Japão-México 2-1 (Kubo, 6, Doan, 12, do local da penalização – Alvarado, 85)

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória

Se na primeira parte os franceses tinham claramente conquistado o título da equipa mais aborrecida do torneio, então o jogo de domingo com eles foi uma jóia do torneio. Sim, as Tri-Colours estão a lutar sem as suas estrelas, que não foram libertadas pelos seus clubes. Têm enormes problemas de defesa, devido aos quais os sul-africanos modestamente capazes lideraram três vezes no decorrer do jogo.
Mas os veteranos mantiveram a França à distância, e Gignac é o herói indiscutível da segunda etapa. Jogou no Campeonato do Mundo FIFA 2010 e no Euro 2016, mas não marcou um único golo em grandes torneios. Agora, após seis temporadas na liga mexicana, o jogador de 35 anos marcou um hat-trick. Este é o segundo “truque do chapéu” olímpico da França desde 1924! Gignac tem estado envolvido nos cinco objectivos da sua equipa nestes Jogos. Ele próprio marcou quatro deles, e ajudou Savannier no remate de longo alcance vencedor quando o árbitro acrescentou tempo.
A ronda final do grupo foi uma reviravolta que iria decidir ambos os lados nos play-offs. O México, que começou a voar, recebeu dois golos da equipa da casa aos 12 minutos, liderada pelo Kubo do Real Madrid CF, que marcou em ambos os jogos, e pelo Doan, que salvou um par com um remate em falso e um preciso chute de pênalti.

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória

Grupo B
Nova Zelândia contra Honduras – 2-3 (Cacace, 10. Wood, 49 – Palmma, 45. Obregon, 78. Rivas, 87).
Roménia vs Coreia – 0-4 (Marin, 27, dentro da baliza. Um Won Sang, 59. Lee Kang In, 84, da marca de pênalti, 90).

tóquio 2020 gaich e ponce enfrentam a espanha, gignac tira a frança do abismo, o brasil e malcom sem uma vitória